Publicado em

Ômega 3 para asma

A asma é uma dificuldade respiratória que esta relacionada a vários fatores ambientais e dietéticos que podem agir como princípios para as crises. Algumas pesquisas relacionadas a asma mostram que pessoas que sofrem por um determinado tempo de asma têm níveis considerados mais baixos de ômega 3 em comparação com aqueles pessoas sem essa dificuldade.

Dietas que possuem um valor mais considerado de ômega-3 e, por outro lado menor em ômega-6, tem benefícios de melhorara os resultados entre aqueles que sofre de asma.

O Ômega-3 proporciona alívio para a asma induzida na condição em que as pessoas experimentam broncoespasmo. Pesquisas demonstram uma melhora de 56% na função pulmonar e também reduz a inflamação das vias aéreas com o uso de suplemento de ômega 3.

A asma é uma doença crônica pulmonar caracterizada por crises frequentes e recorrentes de falta de ar, muitas vezes acompanhado por respiração ofegante.

A asma é também ocasionada a uma inflamação nas passagens de ar dos pulmões, causando constrição forte dessas passagens ou broncoespasmo, o que torna a respiração difícil.

O ômega-3, também conhecidos como óleo de peixe, tem a capacidade para reduzir a inflamação no corpo. Por outro lado, existindo uma diminuição do consumo de gorduras omega 3, pode aumentar o risco de asma. Em regiões onde o consumo de ômega 3 é alta, é possível observar baixas taxas de asma na população.

O magnésio dimalato também pode ser um complemento útil e eficiente para os asmáticos. O magnésio ajuda a prevenir os brônquios que entram em espasmo e também pode ajudar a impedir a liberação de histamina. É recomendado cerca de 300 mg de magnésio por dia.

A asma ocorre quando os pulmões e vias aéreas ficam inflamadas, e pode ser desencadeada por stress, poluentes ambientais ou pêlos de animais.

Os pulmões são responsável por produzir um muco espesso que torna a respiração difícil e causa chiado e tosse. A asma, quando em períodos de crises pode ser controlada com medicamentos anti-inflamatórios e medicamentos que ajudam as vias aéreas para relaxar.

O óleo de peixe pode desempenhar um papel no tratamento de asma, O suplementos de ômega 3 são feitas a partir de peixes como salmão e fígado de bacalhau. O ômega 3 pode desempenhar um papel no tratamento de uma ampla gama de doenças, incluindo doença de Alzheimer, doença cardíaca, artrite reumatoide, desordem da hiperatividade e osteoporose e de déficit de atenção.

omega3-asma

Publicado em

Óleo de coco é bom e para que serve?

Óleo de coco é bom e para que serve? Essa é uma pergunta que muitas pessoas fazem ao lembrar ou comentar sobre o óleo de coco. Estudos mostram que a utilização de óleo de coco pode ajudar o nosso corpos a montar uma maior resistência a ambos os vírus e bactérias que podem causar doenças.

O óleo de coco também pode ajudar a combater a levedura, fungos e cândida.

O óleo de coco possui em sua formula uma gordura saturada conhecida como ácido láurico, um tipo de MCT. O ácido láurico aumenta o colesterol bom conhecido como HDL, presente no sangue para ajudar a melhorar os níveis de colesterol.

O óleo de coco reduz o colesterol e fazendo a sua conversão em pregnenolona, ​​uma molécula que é um precursor de muitos dos hormônios que existe em nosso corpo e que é necessário.

O coco também pode ajudar a restaurar a função da tireoide normal. Quando a tireoide não funciona da melhor maneira, ele pode contribuir para normalizar níveis mais elevados de colesterol ruim.

O óleo de coco pode melhorar as condições dos hormônios para tireoide e controlar o açúcar no sangue.

As pessoas que utilizam o óleo de coco também observam melhorias na forma como ele lida com o açúcar no sangue e ajudar a melhorar o uso da insulina no organismo.

O óleo de coco ajuda a função da tireoide podendo aumentar o metabolismo, energia e resistência. Estabiliza a digestão e ajuda a absorver as vitaminas solúveis em gordura.

Os óleos encontrados no coco têm uma ação antioxidante positiva no corpo que significa que eles ajudam o corpo ​​e tecidos do nosso corpo. A oxidação é considerado um dos principais contribuintes para problemas cardiovasculares e envelhecimento da pele. O óleo de coco pode realmente ajudar o corpo a reduzir a necessidade de ingestão de antioxidantes.

O coco possui triglicérides de cadeia média que tem sido demonstrado que atua em uma queima eficiente de energia. Um estudo de 2009 descobriu que as mulheres que consumiram 30 mililitros cerca de 2 capsulas de óleo de coco por dia durante 12 semanas tinham baixado quantidades de gordura abdominal, um tipo de gordura que é difícil de perder, e que contribui para problemas cardíacos.

O óleo de coco e composto de cerca de metade ácido láurico, um triglicerídeo de cadeia média que acaba por ter um número grande de propriedades de promoção da saúde, incluindo a capacidade de melhorar os níveis do bom colesterol HDL.

Publicado em

Ômega 3 e a prevenção da pressão arterial

Ômega 3 e a prevenção da pressão arterial podem ser observados em estudos que mostram que pessoas que consome mais peixe têm pressão arterial mais baixa em comparação com aqueles que não utilizam peixe.

Omegas 3 proporcionam a saúde dos vasos sanguíneos e os tornam mais flexível para ajudar a controlar a pressão arterial.

Os benefícios do Ômega 3 podem ser vistos em pessoas que já sofrem de hipertensão, embora aqueles que não possui elevação da pressão arterial também se beneficia do ômega-3. Os indivíduos que tomam doses regulares de suplementos de óleo de peixe ajuda a proteger o coração do estresse relacionado ao trabalho.

Ômega 3 e a prevenção da pressão arterial

O Omega 3 possui um efeito protetor sobre a função cardiovascular durante o estresse mental, o Ômega 3 quando consumido regularmente também auxilia a diminuir os níveis de triglicéridos e a pressão sanguínea, previne o batimento cardíaco irregular e também auxilia e aumenta a fluidez do sangue e reduz a agregação plaquetária.

Ômega 3 ajuda a retardar a coagulação sanguínea e o EPA tem um papel de proteção do sistema cardiovascular prevenindo a formação de coágulos, ajuda a combater as inflamações, fortalece as membranas celulares tornando-as menos susceptíveis à invasão de vírus e bactérias e regula a produção do colesterol.

O Ômega 3 é importante para o funcionamento do coração pois , em seu benefícios, esta a diminuição dos riscos de ataques cardíacos, uma vez que o Ômega 3 evita que as gorduras prejudiciais hidrogenadas e saturadas se acumulem nos vasos sanguíneos.

O Ômega 3 possui comprovados benefícios para a saúde, ajudando na redução do colesterol total pela diminuição do mau colesterol sem alteração do colesterol bom.

Omega-3-coracao

Publicado em

Magnésio dimalato para insônia

Magnésio dimalato para insônia é recomendado pelo seu efeito relaxante que proporciona também um maior controle do stress. Além disso o Magnésio dimalato aumenta a circulação, relaxa os músculos e tem o efeito muito calmante, todos os pré-requisitos para ter uma boa noite de sono.

O magnésio dimalato também previne cãibras musculares, palpitações cardíacas, e dor de cabeça, e seu ponto de destaque em relação aos demais tipos de magnésio é com uma melhor absorção e sem efeito laxante, como é visto no Cloreto de Magnésio.

O Magnésio dimalato para insônia é importante devido ao fato de que ela afeta milhões de pessoas em todo o mundo. É uma alteração recorrente em muitos homens e mulheres.

Esta dificuldade atinge muito mais as pessoas do sexo feminino, pois parecem ser predispostas a insônia. Esta também é a principal causa de depressão entre as pessoas.

Pesquisas recentes observam que a maioria dos tipos de insônia pode ser diminuída com a ajuda do Magnésio dimalato.

A insônia também pode ser o sintoma de um problema mais profundo, pode estar relacionada a causa de problemas de ansiedade ou um sintoma de depressão clínica.

A deficiência em magnésio é conhecida como uma das principais causas da insônia, tomar malato de magnésio como um suplemento diariamente reduz a ocorrência deste problema.

O magnésio também colabora em outras atividades corporais e também é utilizado para combater a depressão, e se a insônia for por causa da depressão, tomar Magnésio dimalato é uma solução sendo o tratamento mais conhecido para essas deficiências.

O magnésio é um mineral importante e essencial usado para ajudar na realização de mais de 300 reações enzimáticas no corpo. Algumas destas reações incluem o armazenamento de energia, a decomposição dos ácidos graxos e na síntese de proteína, também no metabolismo e na atividade dos neurotransmissores e na regulação hormonal.

O ácido málico esta presente em diversas células no corpo, envolvido na produção de inúmeras enzimas, junto com ATP e a energia celular.

Magnésio dimalato ajuda a manter os níveis adequados de magnésio no corpo e disponibiliza os benefícios do magnésio e do ácido málico, que seria também a assimilação do cálcio e a conversão de alimentos em energia.

O Magnésio dimalato oferecendo a consideração nutricional para uma função muscular normal e saudável, promove também a formação dos ossos, proteínas e ácidos graxos, produção de energia, auxilia no desenvolvimento de novas células saudável, relaxamento dos músculos, coagulação sanguínea e na secreção da insulina.

Publicado em

Ômega 3 previne o acidente vascular cerebral

Ômega 3 previne o acidente vascular cerebral e reduz danos causados pelo derrame(AVC). Grandes estudos prospectivos e ensaios clínicos tem demonstrado que a ingestão de Ômega 3 diminui o risco de morte por doença coronariana.

O acidente vascular cerebral é uma deficiência caracterizada pelo início agudo de um deficit neurológico ou diminuição da função cerebral que persiste por pelo menos 24 horas, refletindo no sistema nervoso central como resultado de um distúrbio na circulação cerebral e que leva a uma redução do oxigênio nas células cerebrais adjacentes ao local do dano e consequente a morte dessas células.

Ômega 3 é uma importante fonte de nutracêutico para o tratamento do AVC Isquêmico. O consumo regular por mei de suplemento de Omega 3 cria um ambiente anti-inflamatório e neuroprotetor no cérebro reduzindo e diminuindo os danos na seqüência de um acidente vascular cerebral.

O termo isquêmico transitório refere-se ao deficit neurológico transitório com duração de menos de 24 horas até o retorno à normalidade. O acidente vascular isquêmico consiste na oclusão de um vaso sanguíneo que interrompe o fluxo de sangue a uma região específica do cérebro, interferindo com as funções neurológicas dependentes daquela região afetada, produzindo uma sintomatologia ou deficits característicos. Em torno de 85% dos acidentes vasculares cerebrais são isquêmicos.

No acidente vascular hemorrágico existe hemorragia sangramento local, com outros fatores complicadores tais como aumento da pressão intracraniana, edema ou inchaço cerebral, entre outros, levando a sinais nem sempre observados. Em torno de 20% dos acidentes vasculares cerebrais são hemorrágicos.

O ômega 3 possui um efeito anti-inflamatório do DHA envolvido no cérebro e que é uma forma disponível e barata de reduzir o risco de uma série de problemas de saúde, sem causar efeitos colaterais.

Ômega-3 possui mais potencial como neuro protetores que são usados em vários processos bioquímicos do cérebro e que são danificados por acidente vascular cerebral. Além disso, também reduzem significativamente a liberação de oxidantes nocivos no cérebro após um AVC.

O ômega 3 também facilita e propicia o aumento da produção de neuro protetores naturais no cérebro, redução da inflamação e morte celular, e a ativação de genes que podem proteger as células do cérebro.

Publicado em

Ômega 3 previne câncer de mama e de cólon

Pesquisas recentes indicam que o ômega 3 previne câncer de mama e de cólon, o ômega-3 pode ajudar a prevenir suprimir o crescimento de linhas de células tumorais. 

Um análise recente nas pesquisas realizadas com ômega 3 em relação ao câncer de mama, descobriu que mulheres com maior ingestão de ômega-3 tinham um risco reduzido de 14% no desenvolvimento de câncer de mama.

O aumento da ingestão de ômega 3 tem um efeito protetor para o câncer de mama, O ômega 3 ajuda a regular tanto a atividade do vaso sanguíneo e do sistema imunológico como também têm sido associadas com outros benefícios para a saúde, como menor risco de problemas cardíacos.

No caso da prevenção do câncer de mama e de cólon, o ômega 3 pode ajudar a regular as atividades das moléculas envolvidas no crescimento celular e na disseminação das células cancerosas. 

O ômega 3 em conjunto com o ato de se exercitar regularmente, comer muitas frutas e legumes, e não fumar diminui ainda mais o risco de câncer de mama e outros cânceres.

Cancer-de-mama

Publicado em

Suplemento alimentar para o corpo e deficiência

Os suplementos alimentares tomaram uma posição de importância devido alguns fatores de diminuição de benéficos que os alimentos plantados e cultivados possuíam, na ausência e deficiência de nutrientes os suplementos são usados para complementar a deficiência do corpo para alguns nutrientes importantes.

Freqüentemente é possível verificar o uso de vitaminas e minerais para complementar a dieta e tratar doenças. Por exemplo, a equinácea pode evitar que uma pessoa fique resfriado e pode ajudar a melhorar mais rapidamente. Doses de vitamina C pode também ajudar na melhora.

Os suplementos são usados para prevenir doenças, reduzir a infecção, melhorar a saúde e etc… Os suplementos alimentares também pode tratar a constipação , aliviar a dor, ou agir como relaxantes ou estimulantes. Pesquisas sobre algumas ervas e produtos vegetais, revela que eles podem ter alguns dos mesmos efeitos que os medicamentos convencionais.

O ômega 3, por exemplo, podem ajudar a reduzir infecções e inflamações devido ao seu nível de triglicérides. O magnésio dimalato contribui para o relaxamento das dores musculares e sua reabilitação, além de melhorar o sono e reduzir os males do stress.

Além da qualidade de vida, o suplemento alimentar também ajudam a melhorar e manter a boa forma, ajudando a controlar o peso e melhorando e otimizando o controle do acúmulo da gordura no corpo.

Os suplementos também pode estimular o sistema imunológico e assim evitar e prevenir doenças, livrando as toxinas do corpo e renovando as energias.

Suplemento alimentar para o corpo e deficiência de nutriente alimentar

Publicado em

Óleo de coco contra invasores bacterianos e virais

O óleo de coco tem destaque a frente a outros tipos de alimentos pela sua concentração elevada de ácido láurico, componente que é muito importante e que esta presente no leite materno humano, para o fortalecimento imunológico do bebê.

O ácido láurico possui uma importante e essencial capacidade de aumentar o sistema imunológico pela ativação da liberação de uma substância chamada interleucina, que realiza na medula óssea uma fabricação maior de células brancas de defesa, ação essa que é muito significativa para quem tem imunidade baixa como pessoas com AIDS e Câncer.

Além disso, o óleo de coco e os ácidos láuricos agem como anti-inflamatórios pela inibição da síntese local de prostaglandinas e interleucina 6 que são substâncias pró-inflamatórias presentes em quadros reumáticos, artrites e inflamações musculares. Dessa forma o ácido láurico ao penetrar no corpo atua como imunomodulador, contribuído assim para o fortalecimento da imunidade e equilíbrio de quadros inflamatórios.

No caso do monolaurin, que é responsável para evitar invasores microbianos antes mesmo de chegar no interior do corpo, faz com que o sistema imunológico não se desgaste lutando contra microbianos e bactérias.

Óleo de coco contra invasores bacterianos e virais

O sistema imunológico só funciona dentro da pele, e por isso ele pode ser obrigado a fazer grande parte do trabalho para se defender contra invasores bacterianos e virais que já estariam dentro do sistema. Porém poderiam ser evitados facilmente por ter sido combatidos pelo monolaurin na pele e em outras partes vulnerareis do corpo.

Monolaurin atua de forma indireta, não ataca um invasor bacterianos e virais diretamente, mas sim realiza a destruição da armadura do invasor para deixa-los vulnerareis e assim, o micróbio não evolui uma defesa. O monolaurin é tão biologicamente ativo que rapidamente se dissolve, desintegrando revestimento protetor do micróbio.

Como o monolaurin não ataca as bactérias diretamente, as bactérias saudáveis que são importantes para o funcionamento do aparelho digestivo ​​precisa criar vitaminas do complexo B e executar outras funções no aparelho digestivo que não será afetados, mais uma vez ao contrário de antibióticos industrializados que matam todas as bactérias de forma indiscriminada.

O óleo de coco também atua de forma eficaz em problemas de pele como erupções, eczema, psoríase e rosácea. O óleo de coco tem ácido caprílico que esta presente em 8% é que por sua vez é eficaz contra o fungo e pode ser utilizado até para o tratamento de verrugas e o pé do atleta.

Óleo de coco contra invasores bacterianos e virais

Publicado em

Qual o equilíbrio entre ômega 3 e ômega 6

O ômega 3 tem um excelente efeito sobre impactando causados por doenças degenerativas, tais como doenças cardíacas, hipertensão, artrite reumatoide, doença de Alzheimer, diabetes, e muitos outros.

No ômega 3 existem propriedades anti-inflamatórias que demonstraram ter um efeito positivo para as mulheres, especialmente aqueles que atravessam a menopausa, tendo assim impacto na preservação do coração, mama e saúde óssea, e melhor ainda, equilibra seu humor.

O ômega 3 são considerados essenciais para o coração a mente e também para todas as células do seu corpo, o ômega-3 é o melhor tipo de nutriente para a saúde.

Qual o equilíbrio mágico entre ômega 3 e ômega 6

Existem duas formas de ácidos graxos essenciais o ômega-3 e ômega-6, e são encontrados nas membranas de todas as células do seu corpo! Assim, podemos diferenciar o ômega 3 que são geralmente referidos como gorduras boas, enquanto os ácidos graxos ômega-6 são chamados de gorduras ruins.

Isso esta relacionado ao motivo de que nós temos muito ômega 6 e não temos o suficiente do omega 3 incorporado em nossa alimentação diária.

Em geral ômega 6 favorecem a inflamação, enquanto os ômega-3 oferece a desinflamação. A inflamação então contribui para as doenças que os ômega-3 já atua para diminuir. No entanto, há um equilíbrio saudável essencial, e ambos ômega 3 e ômega 6 que são necessários para o funcionamento ideal do seu corpo.

A relação de direito de ômega 3 e ômega 6, na verdade diminui a inflamação e todas as doenças que se origina da inflamação no corpo.

O que é importante para a saúde a longo prazo e bem-estar é equilibrar a proporção de ômega 6 e ômega 3.

Ômega 3 fazem uma profunda diferença na sua saúde e também são bastante acessíveis e de fácil acesso. Eles são bons devido as propriedades anti-inflamatórias. Ômega-3 têm sido associados com a prevenção e tratamento de muitas doenças, incluindo: Doença de Alzheimer, Artrite, Transtorno de Déficit de Atenção e Hiperatividade, Cânceres de mama, cólon e próstata, Depressão e distúrbios bipolares entre outros.

Qual o equilíbrio entre ômega 3 e ômega 6

Publicado em

Magnésio Dimalato Rejuvenescedor

Magnésio de malato rejuvelhecedor

O magnésio desempenha um papel importante e necessário na manutenção da vida e de seus processos químicos naturais. O magnésio é um ativador ideal para sistemas enzimáticos e sua utilização no ser humano incluem mais de 60 reações bioquímicas diferentes e a sua presença é necessária para o funcionamento de mais de 300 enzimas.

O magnésio também é essencial para a produção de energia e a manutenção do equilíbrio de eletrólitos e função neuromuscular.

Pesquisas sobre as taxas de magnésio mostram níveis de deficiência de magnésio que os indivíduos em países desenvolvidos estão enfrentando notavelmente alto, uma dieta inadequada e alimentação esgotados em nutriente e rica em alimentos processados de onde magnésio foi removido.

A mitocôndrias deve fabricar ATP, estes nutrientes essenciais incluem oxigénio, magnésio, o substrato alimentar, ADP e fosfato inorgânico, assim como vitamina B1, vitamina B2, vitamina B6 e nas suas formas de coenzima fosforilados. O corpo também tem locais adequados de malato. A maior parte destes nutrientes devem atuar e funcionar eficazmente no processo de produção de ATP.

Quando qualquer um destes nutrientes não estão funcionando e presentes em quantidades adequadas dentro das mitocôndrias, o ciclo necessário em que ocorrer o ATP não é criado em quantidades suficientes para o funcionamento celular adequado.

Quantidades insuficientes de ATP significa que as vitaminas B podem não estar adequadamente levando o metabolismo, ocorrendo o uso impróprio dos processos na produção de ATP. A produção eficiente anaeróbia de ATP será utilizado para uma extensão maior nesses casos. Um ponto de equilíbrio pode ser alcançado quando o corpo produz apenas uma fração da quantidade ideal de ATP.

Sob estas condições, pode ocorrer fraqueza muscular e fadiga. A suplementação na dieta com magnésio pode reverter essas condições de baixa energia e fraqueza.

Por esses motivos, o magnésio de malato é um ótimo rejuvenescedor que fornece energias ​​para células e tecidos visando melhorar seu funcionamento.

Magnésio Dimalato Rejuvenescedor